Total de visualizações de página

Postagens populares

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

.A cultura do estupro

.



.
A violência é estrutural entre nós. É praticada por homens, mulheres, heterossexuais, bissexuais, homossexuais, assexuados e outros. Existe entre religiosos e ateus, países cristãos e islâmicos, sociedades tribais e urbanizadas. Mas precisamos falar de uma , em particular: a cultura do estupro.
Não se trata pois, de explicar um indivíduo ou um ato, mas de formas que naturalizam a agressão.
O fato do caso recente envolver mais de 30 homens e do estupro ser crime frequente , demonstra que não estamos falando de apenas um desequilibrado, mas de uma cultura. Meninos são estimulados resolverem problemas pela violência e meninas pela delicadeza e submissão, homem não choram, não apanham calados. Resolver pela força inspira respeito e o modelo macho que pode ser até criticado por alguns, mas é muito admirado.
Que alguns pais achem um menino violento um mal menor do que o “risco” de um possível filho gay, mostra o grau de doença ao qual estamos submetidos, uma “peste moral”.Um determinado deputado diz a uma deputada que só não a estupra porque ela não mereceria.
Não me interessa aqui , neste momento, a identificação.
A questão central é que , na boca do deputado, o estupro seria um prêmio, talvez algo desejável, algo que devesse ser concedido a mulheres merecedoras.
Como é possível chegar a uma asneira deste porte? Somente através de uma cultura do estupro que ignore a vontade feminina e estabeleça , em cabeças doentias, que o sexo forçado seja um desejo dormente do feminino.
É a isto que me refiro quando falo em cultura do estupro.
Uma determinada tradição religiosa e social que coloca na vítima a culpa.
É um pensamento perverso que tenta demonstrar que a saia curta ou a bebida foram a responsáveis pelo ato.
Não há como comentar este imbecilidade.
Pois saias não estupram, biquínis não estupram: homens estupram. Cultura não é algo positivo ou negativo. Alguns disseram que não era uma cultura, mas barbárie.
Há cultura da violência, há cultura do racismo, há cultura do estupro. Cultura pode ser definida de muitas formas, mas, neste caso, é um conjunto de ideias e práticas que produzem determinados fatos, explicam estes fatos e justificam estes fatos.
Cultura pode ser de morte também.
Ao dizer cultura, sociologizamos o problema. Perguntam se todo homem é um estuprador em potencial.
Como toda mulher é uma assassina em potencial e todos somos tudo em potencial, para o bem e para o mal. Cabe à educação e à coerção conduzir a maioria absoluta para o universo do respeito e da igualdade e da não-violência.
Isto é civilização no seu estado ideal humanista: aquilo que mantém nossos monstros no escuro.Estupro não é fato associado a traficantes.
Há médicos bem formados que estupram pacientes no consultório e padres com duas faculdades e formação em ética que estupram meninos. Infelizmente, tal como ocorria com o nazismo, a maldade ou a perversidade não é algo de classe baixa.
Quando falamos que um estupro é horroroso, não quer dizer que estamos apoiando o massacre de Darfour só porque não falamos dele.
Quando falo do que ocorreu no Rio, não estou apoiando massacre de armênios.
Não é possível falar de tudo sempre em todos os parágrafos.Mas, para ajudar, condeno os estupros do Rio, os de Jerusalém no ano 70 dC, os de Berlim em 1945 e os do consultório do dr. Roger Abdelmassih e TODOS os outros tipos de violência que já foram feitos no planeta.
Estupro é uma sucessão de pessoas que clamam direito sobre o corpo de uma mulher.
Faz a mulher dúvida da sua própria dor,
enquanto esse mundo todo parece adormecido ou morto
pra quem é mulher, não sobra nada de flor, ou de um mar de rosas.
Pergunte pro mundo qual teu pecado
para que mesmo sendo uma mulher democrática, intelectual e convicta
A tua vagina não seja o único troféu esperado.
Estupro que se dá numa sala, na alcova,
na família, na igreja ou num refúgio em todas as classes, campos,
terrenos baldios, flancos, formas e posições, não importam!.
TODOS precisam serem punidos severamentes

Poema sobre a pedofilia

.


.
A verdade precisa ser dita.
Pois pedofilia é um tema de desgosto, de amargura desprezível à sociedade.
É uma conduta repugnante e que não merece de modo algum ser vista com bons olhos.
A ideia de que alguém possa sentir atração por crianças causa repulsa por um fato ou comportamento vergonhoso.
São tresloucados, baixos, vil, sem ética; repugnantes, ascos abomináveis, saber que alguém consumou o ato aumenta esta repulsa que dá mais fator exponencial.
É um tema caro a ponto de ser necessário escolher bem as palavras ao falar sobre esse ilícito, essa doença para não ser acusado do que não falou, e também não falar truanice sem maiores escrúpulos,
ou para não ser confundido com um pedófilo em potencial.

Poema sobre o adultério

.


.
Os sete pecados capitais da lista consagrada são uma espécie de tratado do comportamento humano.
Por séculos, serviram de guia para o enquadramento dos indivíduos em padrões morais do certo e do errado.
A vida contemporânea ampliou e resinificou estas disposições.
A vaidade passou a ser vista como autoestima e a avareza como própria de pessoas previdentes. o pecado da traição dos superiores (felonia) que condenou ao mais profundo dos círculos do inferno, seria visto hoje como mais leve do que a luxúria que a divina comédia coloca entre os menos pesados. assim, a ascensão de valores e o dinamismo da pós-modernidade trabalham esta base moral antiga e colocam um novo homem que, necessariamente, deve produzir novos pecados, violações, transgressões da regra de fidelidade conjugal imposta aos cônjuges pelo contrato matrimonial,
Entretanto, existem outros tantos tipos de adultério.
Como falsificar algo ou adultera pelo sinais cujo princípio consiste em manterem ou não relações carnais com outrem fora do casamento.
Ás infidelidade estabelecida por relação carnal com outro(a) parceiro(a) que não o(a) companheiro(a) habitual apliou-se gradativamente.
Há pessoas que matam para assenhorar-se de alguém ou de alguma coisa.
Lembramos-nos do homicídio a sangue frio do predileto Rei.
Entretanto, eu não sou casado, e se dei uma mão, eu tenho uma outra solta,
 se apenas te beije, é porque só tenho uma boca,
se apenas dormir com você, é porque
só tenho um corpo.
E mesmo assim preferi ir para onde as águas são mais fundas.
Preferi não viver do que não amar.
Preferi a você do que a outra que só fez amor com vontade mesmo uma vez em muitos meses.

.Eu sou uma prostituta

.


.
Eu sou a primeira e a última venerada e a desprezada.
Eu sou a prostituta e a santa esposa virgem.
Eu sou a mãe e a filha de braços abertos para minha mãe.
Eu sou a estéril e numerosos são meus filhos.
Eu sou a meretriz que mais te amou.
Eu sou a pecadora que demostrou mais amor ao seu Mestre.
Eu sou a banalização do amor e do sexo refletindo sobre a natureza humana e a liberdade de sermos nós mesmos.
Eu sou a concubina sendo julgada pelos próprios pecadores.
Eu sou o objeto de sensação ou sentimento aprazível.
Eu sou aquela que vocês não atiram a primeira pedra.
Eu sou a bem casada e a solteira.
Eu sou a que dá á luz e a que jamais procriou.
Eu sou a consolação das dores do parto.
Eu sou a esposa e o esposo.
E foi meu homem quem me criou.
Eu sou a mãe do meu pai.
Sou a irmã de meu marido,
E ele é meu filho rejeitado.
Respeite-me sempre porque eu sou a escandalosa e a magnífica que lembra de tudo, menos do momento em que tomei a decisão.
Eu não sou um corpo que tem alma, sou uma alma que tem uma parte visível chamada corpo.
Durante todos esses dias, ao contrário do que podia imaginar, esta alma esteve muito mais presente.
Há muito tempo não penso em algo chamado amor.
Parece que ele foge de mim,
Mas, se não pensar em amor, não serei nada.
Todas as minhas amigas sonham com alguém que chegue e as descubra como verdadeira mulher, companheira, amiga sensual.
Mas todas sabem, desde o primeiro minuto do primeiro encontro, que nada disso irà acontecer.
Se eu tivesse que contar hoje minha vida para alguém, poderia fazê-lo de tal maneira que iriam me achar uma mulher independente, corajosa e feliz.
Entretanto, não fui nada disso, e o único cliente que atendi me pagou meia hora.
Durante toda a minha vida, entendi o amor como uma espécie de escravidão consentida.
Mas na verdade, a liberdade só existe quando ele está presente.
Por causa disso, apesar de tudo o que posso vive, fazer, descobrir, nada tem sentido.
Eu espero que o próximo cliente chegue logo, para que eu possa pagar as minhas contas.
E, entende através dele que no amor, ninguém pode machucar ninguém.
Pois cada um de nós é responsável por aquilo que sente, e não podemos culpar o outro por isso.
Esta é a verdadeira experiência da liberdade: ter a coisa mais importante do mundo sem possuí-la

A reforma no ensino médio

.



.
Somos dominados pela cultura da performance.
O conteúdo está em alta, especialmente o de imediata aplicação.
O Enem tornou-se Vestibular e o ingresso em centros de excelência virou meta familiar,
pois todos ficam envolvidos emocionalmente no esforço dos jovens.
É fundamental que a criança e o adolescente dominem coisas como linguagem escrita, oral e habilidades matemáticas.
Pois serão úteis por toda vida.
Porém, há dois campos que fogem à aplicação imediata.
O primeiro é a educação das artes plásticas. Alfabetizamos para a leitura de textos e raramente educamos para a leitura de imagens.
Vivemos imersos num mundo visual e não nos adaptamos a isto.
O desafio do olhar é intenso e o jovem quase nunca tem habilidade e repertório para julgar este mundo de fotos e desenhos que flui pela rede.
Somos quase todos analfabetos visuais.
Levar uma criança,adolescente a um museu é algo muito importante e raro.
Entretanto deve-se preparar a experiência mostrando algumas obras que serão vistas.
Devemos dar informações lúdicas e práticas.
Deixe seu filho perceber a cor ou a espacialidade.
Ele deve ser livre para se expressar e não devemos julgar o parecer de imediato.
O olhar fica mais sensível e amplo.
É preciso usar todas as oportunidades inclusive como o selfie que ele tanto faz apresenta uma composição espacial. Introduza, aos poucos, a gramática de cada escola artística.
A educação pela arte é poderosa e pode mudar, para sempre, a vida de alguém.
O outro ponto é a música.
Todos os seres humanos deveriam ser expostos à linguagem musical desde cedo.
Crianças amam o ritmo de tambores para desespero de pais, e podem entrar logo no campo da melodia.
Caixinhas de música seduzem bebês. Alfabetizar em música é algo muito bom.
Em primeiro lugar, poucas coisas exigem áreas tão variadas do cérebro.
Tocar requer habilidade motora das mãos, matemática do compasso, sensibilidade e abstração interpretativa. Descobrir esse universo é algo que ilumina as sinapses e estabelece a comunicação entre os dois lados do cérebro.
Há uma outra vantagem na educação musical
Ao estudar piano, violão ou outro instrumento, despertamos um verdadeiro método. A criança começa com 15 minutos diários, depois meia hora e vai aumentando se ela mostra interesse.
É um sistema crescente de concentração.
Surge uma arquitetura gradativa que estimula a paciência.
Foco é um diferencial enorme nas relações profissionais e afetivas.
A música é para criar alma, não para tocar, obrigatoriamente, no Carnegie Hall ou no Vivo Rio.
Preciso estudar música para ser um bom ouvinte.
O jovem deve ser incentivado até o ponto em que ele possa se divertir com a música.
Todos ganham com esse aprendizado. Possibilitamos, com as artes, que o indivíduo viva sua sensibilidade, crie foco e amplie seu leque de interesses. Agora se você não quiser enfatizar isso porque seu filho não será músico ou pintor, deveria evitar que ele aprenda a ler, porque ele também não será escritor.
Interrompa a Educação Física, porque ele não competirá nas próximas Olimpíadas. Educação é para formar o ser humano completo, não para tornar cada atividade um projeto de carreira.
A carreira virá de forma natural, ela é efeito de uma causa anterior, a personalidade.
Livros, tabela periódica, fórmulas físicas, redação, processos históricos: tudo isso pode ser parte de um projeto. Desejei reforçar a arte e a música como linguagens específicas para um diferencial humano.
Pois essa séria a excelente reforma no ensino médio se realmente eles estivessem preocupados com o desenvolvimentos dos jovens.

pétalas

;



.
Assim como as flores abrem as pétalas para receber a condensação do vapor da água da atmosfera que se deposita em gotículas sobre superfícies horizontais de manhã, eu abro meu coração para lhe desejar toda felicidade do mundo.
É o meu estado de quem se desabafou, livrou-se de opressões; e alívio lenitivos.
Quero que você seja essa gaúcha com esses dialetos linguisticos de uma outra região.
Que Arvorezinha seja sempre o nome que faça menção à figueira ainda localizada ao lado da igreja matriz.
Que você possa saber que eu não sou perfeito muito menos imperfeito.
Mas que você possa saber que eu sou moderado, comedido e razoável.
Que você possa ser sempre essa canceriana,
poética, simpática e imaginativa.
Que você possa saber que o que escrevo não é exatamente o que eu posso fazer.
Quando você se sentir triste, leia sempre essa poesia de manhã.
Para saber que você só precisa de si para ser feliz.
Que eu esteja com você em cada estrada que você percorrer, e que a luz do sol e a felicidade te envolvam quando você estiver longe de casa.
E que você cresça para ser digna e sincera.
E faça para os outros como você teria feito para si mesmo.
Seja corajosa e seja valente.
No meu coração você sempre ficará eternamente.
Que a boa fortuna esteja com você, que sua luz-guia seja forte,
E que você nunca ame em vão.
E quando você finalmente voar embora, estarei esperando que eu tenha servido bem a você,Pois toda a sabedoria de uma vida, ninguém pode jamais contar.
Mas qualquer que seja a estrada que você escolher, estou estarei atrás de você.
Vencer ou perder fazem parte da nossa caminhada.
Não se desespere nunca com a vida.
Pois a vida é como um aeroporto feita de embarque e desembarque.
Campanha, você está sendo para mim uma psicóloga que apenas me escuta ou interpreta ás minhas escritas.
Eu só lhe agradeço sem meras palavras.
Pois os gestos falam por si só

Um girassol da cor do seu cabelo

.


.
Viver ao seu lado é respirar resina odorífera que ressuma de certas árvores.
Viver ao seu lado me faz agir; e ainda faze-me o uso de meus Órgãos, de meus sentidos,
de minhas faculdades, de todas as minhas partes mesmos que nos dão o sentimento de minha existência.
Viver ao seu lado é saber que o homem que mais viveu não é o que contou maior número de anos,mas aquele que mais sentiu a vida!.
Viver ao seu lado, é saber que o seu amor para mim reluz que nem riqueza asa do meu destino.
Pois ele tem uma clareza revertido de pétalas de girassóis ou de estrelas cintilantes caindo bem devagar.
Viver ao seu lado é saber que eu faço todo sacrifício feito em seu nome.
Pois quanto mais desejo um beijo um beijo seu muito mais eu vejo gosto em viver.
Viver ao seu lado é viver desejando duas coisas: O tudo e nada...
Tudo o que te faça feliz e nada que te faça sofrer.
Viver ao seu lado é viver desejando um girassol da cor do seu cabelo.
É pensar que não poderia deixar de existir você.
Pois se você não existisse, eu te inventaria.
Viver ao seu lado é sentir o vento que vêm do mar,
é olhar o sol ensolarado a sua estrada.
a lua alumiando a sua chegada.
Viver ao seu lado é querendo que você more comigo.
Mas se não quiser,eu prometo que não chorarei.
Pois é só mais uma poesia escrita que eu só preciso ter você
Por mais um dia,
e que ainda gosto de dançar e te desejar:'bom dia'.
Eu quero um girassol da cor do seu cabelo
para lembra-lá quando não tiveres comigo.
Mas se eu não tiver esse helianthus.
Eu prometo que não morrerei de solidão.
Mas ser eu morrer é só a lua,
Ou seu vestido cor de maravilha nua.
Eu quero um girassol que tenha a cor de seu cabelo para florescer o meu sorriso nos lábios dizendo: 'Eu te amo'.
Mas nunca poderei te deixar uma lagrima cair dizendo: 'Esqueça-me'.
Pois o amor é o sentimento mais forte que há,
e um dia eu poderei chorar as mesmas lagrimas que você chorou por mim.