Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

sábado, 23 de julho de 2016

Pessoa

.

Essa pessoa tem ocupado meu tempo,
Me convenceu de que está bem.
Mas quando essa pessoa vai embora, não tenho tanta certeza.
É sempre a mesma coisa
Essa pessoa está fazendo o seu jogo.
E quando se vai, me sinto culpado
Por que essa pessoa não diz que precisa de
mim?
Eu sei que ela não é tão forte quanto parece
Por que não a vejo pedir ajuda?
Por que não a sinto pedir ajuda?
Por que não a ouço pedir ajuda?
Eu vaguei pelas
Ruas dessa cidade
Tentando achar sentido em tudo
A chuva no meu rosto
Cobre os vestígios
De todas as lágrimas que tive que desperdiçar
Por que temos que esconder as emoções?
Por que nunca podemos nos descontrolar e chorar?
Tudo que preciso é pedir ajuda
Alguém por favor me escute pedir ajuda
Tudo que posso fazer é pedir ajuda
Não precisa se sentir envergonhada.
Libere a sua dor peça ajuda, confie em mim
Pois o meu amor vai libertá-la.
Não deixe de buscar o amor onde estiver,
mesmo que isso signifique horas, dias, semanas de decepção e tristeza.
Porque ao momento em que partimos em busca do amor, ele também parte ao nosso encontro.
Por favor não admita para você mesma que Deus te criou para a felicidade,
Pois terá que assumir que tudo aquilo que nos leva para a tristeza e para a derrota é nossa culpa.

sábado, 24 de outubro de 2015

A democracia e a plutocracia

.




As democracias dos países têm muito pouco poder no (des)concerto das nações, ou por outra, perante as plutocracias sem fronteiras.
A democracia é o dia- bolico,
longe do sim- bólico.
Uma utopia fragmentada,
Um el dourado imaginado pelas pessoas que aguardam somente viverem com os seus direitos, sem andarem pela direita e nem pela esquerda.
mas andarem pelos lados que elas(es) acharem melhor.
As democracias já têm muito pouco de democracia.
Apresentam-se como "pacotes" de propostas
estereotipadas de partidos que são, por sua vez, estruturados em função de um sistema eleitoral também gizado para que o sistema po
lítico-social dito democrático cumpra, não a vontade do povo, mas a função de "converter" formalmente a vontade do povo numa legitimação do sistema.
E assim se conciliam princípios aparentemente inconciliáveis, como o princípio da primazia do lucro (proveito pecuniário) sobre o princípio da racionalidade da exploração dos recursos, ou sobre o princípio da soberania da nação.
Cada vez é mais difícil aos poderes políticos estabelecerem e imporem limites aos poderes financeiros e económicos transnacionais, até porque estes se apresentam, cada vez mais, supranacionais e não conhecem fronteiras e, além disso, tendem a ser dominantes nos processos de decisão política dos Estados.
A voracidade desta espécie de liberalismo incontrolável é assustadora, porque domina sem se deixar "governar", nem por regras que sejam suas.
A plutocracia, mafiosa ou não, obtém tudo sem dar garantias de nada, contrariamente ao cidadão que, mesmo para obter "nada", tem de dar garantias de tudo.
Basta pensar num empréstimo bancário a um cidadão ou pequena empresa
Todas as garantias, pessoais e reais, lhe são exigidas, desde fianças a hipotecas. Mas um banco consegue obter financiamentos colossais, com dinheiros públicos (e aqui é que está o escândalo), sem dar e sem lhe serem exigidas, quaisquer garantias, como temos assistido ultimamente em Portugal.
Por isso que eu acho que o melhor governo é aquele que governa menos.
É aquele que deixa os individuos impor as suas opinios.
É aquele que cala e houve os que querem, os que precisam e os que exirgem apenas as coisas que todos vão usar.

                         ***
´Estamos cansados de vermos estas festas de medalhas,
esta gloria e posses nos planaltos.
Estas religiões com Cristo na mesma posição´.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Nunca pare de sonhar

.



Sempre precisamos saber quando uma
Etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela
Mais do que o tempo necessário,
Perdemos a alegria e o sentido
Das outras etapas que precisamos viver.
Precisamos encerrar esse ciclo,
Fechando portas,
Terminando capítulos.
Pois não importa o nome que damos
O que importa é deixar no passado
Os momentos da vida que já se acabaram.
Pois as tardes saborosas
Precisa ser também na sua vida.
Foi despedida do trabalho?
Terminou uma relação? 
Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro país? 
A amizade tão longamente cultivada
Desapareceu sem explicações? 
Você pode passar muito tempo
Se perguntando por que isso aconteceu.
Pode dizer para si mesmo que não
Dará mais um passo enquanto não entender
As razões que levaram certas coisas,
Que eram tão importantes e sólidas em sua vida,
Serem subitamente transformadas em pó.
Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos:
Seus pais, seu ex-marido, seus amigos, sua filha,
Seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos,
Virando a folha, seguindo adiante,
E todos sofrerão ao ver que você está parada. 
Ninguém pode estar ao mesmo tempo
No presente e no passado,
Nem mesmo quando tentamos entender
As coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará:
Não podemos ser eternamente meninos,
Adolescentes tardios, filhos que se sentem
Culpados ou rancorosos com os pais,
Amantes que revivem noite e dia uma ligação
Com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos
É deixar que elas realmente possam ir embora.
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!)
Destruir recordações, mudar de casa,
Dar muitas coisas para orfanatos,
Vender ou doar os livros que tem.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível,
Do que está acontecendo em nosso coração
E o desfazer-se de certas lembranças significa
Também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. 
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas
 Portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo,
Não espere que reconheçam seu esforço,
Que descubram seu gênio,
Que entendam seu amor.
Pare de ligar sua televisão emocional
E assistir sempre ao mesmo programa,
Que mostra como você sofreu com determinada perda:
Isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que
Rompimentos amorosos que não são aceitos,
Promessas de emprego que não têm data marcada para começar,
Decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.
Antes de começar um capítulo novo,
É preciso terminar o antigo:
Diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará.
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo,
Sem aquela pessoa
Pois nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio,
Pode mesmo ser difícil,
Mas é muito importante.
Encerramos ciclos.
Não por causa do orgulho,
Por incapacidade, ou por soberba,
Mas porque simplesmente aquilo já
Não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco,
Limpe a casa, sacuda a poeira,
Abre a loja, faça bolos,
Deixe de ser quem era,

E se transforme em quem é.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Há sempre alguém que precisa de você



 .




 O mundo inteiro está cheio de pessoas...
Há pessoas caladas que precisam
De alguém para conversar.
Há pessoas tristes que precisam
De alguém que as conforte.
Há pessoas tímidas que
Precisam de alguém que as
Ajudem a vencer a timidez.
Há pessoas sozinhas que precisam
De alguém para brincar.
Há pessoas com medo que
Precisam de alguém para lhe dar a mão.
Há pessoas fortes que precisam de alguém
Que as faça pensar na melhor maneira de usarem sua força.
Há pessoas habilidosas que precisam
De alguém para ajudar a descobrir
A melhor maneira de usar sua habilidade.
Há pessoas que julgam que não sabem fazer nada
E precisam de alguém que as
Ajudem a descobrir o quando sabem fazer.
Há pessoas apressadas que precisam de alguém
Para lhe mostrar tudo o que não tem tempo para ver.
Há pessoas impulsivas que precisam de alguém
Que as ajudem a não magoar os outros.
Há pessoas que se sentem de fora
E precisam de alguém que lhe
Mostre o caminho de entrada.
Há pessoas que dizem que não servem
Para nada e precisam de alguém que as
Ajude a descobrir o quando são importantes.
Há pessoas que não sabem o que é o amor
E precisam de alguém que as ensine a amar.
Há pessoas que não sabem sorrir e precisam
De alguém que as ensine sorrir.
Há pessoas que não sabem viver
E precisam de alguém que as ensine
A caminhar pela vida.
Há pessoas que se perdem em devaneios
E precisam de alguém que as ensine
A sonhar em realidade.
Há pessoas que se esquecem de olhar
Ao lado e precisam de alguém
Que as ensine olhar o simples.
Há pessoas que não se amam e precisam
De alguém que as ensine a se amar.
Há pessoas que cultuam o vazio e precisam
De alguém que as ensine a cultuar os sentimentos.
Há pessoas que não conhecem as lagrimas
E precisam de alguém que as ensine a chorar.
Há pessoas que não conhecem a dividir
E precisam de alguém que as ensine a repartir.
Há pessoas que não sabem o que
E o orvalho e precisam de alguém
Que as ensine a ver a natureza.
Há pessoas que nada tem e precisam
De alguém que as ensine o que é preciso ter.
Há pessoas que se perderam e precisam
De alguém que as ajudem a se encontrar.
Há pessoas que se perdem no tempo
E precisam de alguém que as ajude a voltar.
Há pessoas que não conhecem a saudade
E precisam de alguém que as ensine o que é ter saudade.
Há pessoas que precisam de alguém...
E esse alguém é você.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

O poema sobre a desigualdade entre os homens


.



Seu eu tivesse de escolher o lugar do meu nascimento,
Teria escolhido uma sociedade
De grandeza limitada pela
Extensão das faculdades humanas.

Um Estado em que todos os cidadãos privados conhecendo-se entre si,
Nem os manobras obscuras do vicio,
Nem a modéstia da virtude pudesse subtrai-se
Aos olhares e ao julgamento do publico.

Quisera ter nascido num país em que o soberano
E o povo só pudessem ter um único e mesmo interesse,
A fim de que todos os movimentos da máquina
Tendessem sempre unicamente para a felicidade comum.

Quisera ter vivido e morrido livre, de modo.
Submetido às leis que nem eu nem ninguém.
Pudessem sacudir o honroso jugo que as cabeças mais altivas carregam tanto mais docilmente quanto são feitas para não carregar nenhum outro.

Quisera ter almejado que ninguém no Estado pudesse
Dizer-se acima da lei e que ninguém fora dele,
Pudesse impor alguma que o Estado fosse obrigado a reconhecer porque,
Qualquer que possa ser a constituição de um governo todos ficaria á descrição desses.

Não quisera ter habitado numa república de nova instituição,
Por melhores que fossem as leis que pudessem ter,
De medo que o governo constituído de outra forma, talvez que não a exigida pelo.
Momento não convindo aos novos cidadãos a participarem,

Teria procurado como minha pátria uma feliz e tranquila república,
Cuja antiguidade se perdesse de certo modo na noite dos tempos,
Que não tivesse experimentado senão golpes próprios para
Manifestar e firmar em seus habitantes a coragem e o amor da pátria.

Quisera ter escolhido para mim uma pátria desviada,
Por uma feliz impossibilidade de feroz amor das conquistas e preservar
Por uma posição ainda mais feliz,
Do temor de tornar-se ela mesma a conquista de outro Estado.

Não teria que temer mal algum senão a si mesmo e que,
Se seus cidadãos fossem excitados nas armas,
Seria antes para entreter neles esse
Ardo guerreiro e a altivez de coragem.

Teria procurado um país no qual o direito de legislação fosse cum a todos,
Pois quem melhor do que eles poderiam
Saber que condições lhes convêm
Viver juntos numa mesma sociedade?

Teria desejado um lugar onde eu pudesse escrever uma critica feroz e contundente contra a sociedade moderna,
Onde eu pudesse dá o meu grito de alerta sobre a exploração do homem pelo homem,
Sobre a degradação dos valores éticos.

Teria sonhado um lugar onde eu pudesse escrever uma sátira contra
A sociedade hipócrita e vazia que privilegia somente
O ter, o dominar, o conquista e o meu.
Mas que nunca soube o que é o ser.

Teria pensado em um lugar onde os homens não desrespeitassem a liberdade individual
A bondade e a inocência inatas no ser humano que é ignorada.
Pois se manifesta de todas as formas na natureza, desde que se saiba ver com isenção de vícios e maldades que acabaram sendo privilegiados na sociedade moderna.




                                                ***

A pior escravidão é aquela em que você se torna sem perceber que já estar sendo escravizado.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Antes de começar

.




Antes de eu começar a escrever
Mais uma de minhas poesias.
Eu preciso exemplificar que
Raramente eu dou conta de que estou
Cercado pelo Extraordinário.
Pois os milagres acontecem
Á minha volta,
Os sinais de Deus me mostram o caminho,
Os anjos me pedem que sejam ouvidos,
Mas, como aprendi que existem fórmulas.
E regras para chegar até Deus,
Não dou atenção a nada disso.
Não entendo que Ele está onde
O deixo entrar.
Eu sei que as práticas religiosas tradicionais
São importantes.
Pois elas me fazem partilhar com
Os outros a experiência comunitária
Da adoração e da oração.
Mas nunca poderei esquecer que
A experiência espiritual é, sobretudo.
Uma experiência pratica de Amor.
E no Amor não existem regras.
Eu sei que todos nós em algum
Momento da vida,
Já dissemos entre lagrimas:
“Que estar sofrendo por um amor que não vale a pena”.
Pois sofremos porque achamos que
Damos mais do que recebemos,
Sofremos porque nosso amor
Não é reconhecido,
Sofremos porque não conseguimos
Impor nossas regras.
Entretanto é o coração que decide,
E o decidir é o que vale.
Antes de eu começar a escrever
Mais uma de minhas poesias.
Eu preciso crescer espiritualmente.
Pois quanto mais eu amar,
Mais experiente eu estarei.
E quando eu estiver.
Eu nunca poderei julgar a vida dos outros,
Porque cada um sabe de sua
Própria dor e de sua renuncia.
Uma coisa sou eu achar que.
Estou no caminho certo:
Outra é achar
Que meu caminho é o único.
Pois Jesus disse que a casa
Do Meu Pai tem muitas moradas.
E ser eu conseguir entender isso.
Eu estarei sendo sábio.
Pois a Sabedoria é justificada

Por todos os seus filhos.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

O mundo da imaginação


.






 A imaginação é um dos maiores poderes do homem,
E eu me permito imaginar. Imagino o momento
Em que Ele olhou a mesa,
Pensando no melhor símbolo de sua passagem pela Terra.
Tinha diante de si as romãs da Galileia,
As especiarias dos desertos do Sul,
As frutas secas da Síria, as tâmaras do Egito.
Deve ter estendido Sua mão para
Consagrar uma destas coisas
Quando, de repente,
Lembrou-se que a mensagem que
Trazia era para todos os homens,
Em todos os lugares
E talvez romãs e tâmaras não existissem
Em determinadas partes do mundo.
Tornou a olhar a Sua volta,
E então outro pensamento Lhe ocorreu:
Nas romãs, nas tâmaras, nas frutas,
O milagre da criação se manifestava por si mesmo
Sem qualquer interferência do ser humano.
Então Ele disse aos seus discípulos:
“tomai e comei todos vos, porque este é o Meu corpo”.
Porque o pão ao contrário das tâmaras,
Das romãs e das frutas da Síria,
Era o melhor símbolo do caminho até Deus.
O pão era o fruto da terra e do trabalho do homem.
A imaginação é o que existe de mais
Poderoso no ser humano. 
Neste momento, podemos voltar
O determinado dia de nossa infância
(que tal a escola primária?)
Podemos tentar visualizar um lugar onde nunca estivemos
(enquanto escrevo, imagino como é Sidney
(Na Austrália)
Como é Genebra na Suíça,
Ou mesmo tentar prever o futuro
(qual será a taxa de inflação em dezembro deste ano?)
Queiramos ou não é a imaginação que guia nossos passos,
Diz-nos o que devemos e o  que não devemos fazer. 
O mundo está aí fora e tem suas próprias regras
Mas só entendemos estas regras
Usando para nosso bem ou para nosso mal a  Imaginação
É este  espelho. Ela nos faz criar a recriar
O mundo várias vezes por dia.
A imaginação nos dá e nos tira 
A força necessária para fazer o que temos que fazer.
É a imaginação que nos leva ao encontro com Deus,
A mesma imaginação que muitas
Vezes nos transformam em pessoas incompetentes,
Incapazes de realizar nossas tarefas. 
Tudo depende do rosto que consegui­mos
Enxergar quando nos vemos refletidos no  mundo.